Inverno aumenta índice de infecções de vias aéreas superiores

ID-10070268 (1)

O inverno chegou e o clima mais frio e seco aumenta muito a incidência das infecções de vias aéreas superiores. Ainda muito se confunde a respeito de rinite alérgica ou infecciosa e a sinusite.

Otorrinolaringologistas são os especialistas mais preparados para identificar o tipo de patologia e o agente causador.

Abaixo, alguns esclarecimentos:

A rinite é uma inflamação da mucosa que reveste o nariz, que se torna hiperreativa devido a diversos fatores inalantes como pólen, pelos de animais, poeira, produtos químicos e alguns alimentos, são causas mais freqüentes da rinite alérgica. Agentes virais – como no resfriado comum, mudança de temperatura, descongestionantes nasais e outras drogas, gestação, etc, causam a rinite não- alérgica.

Em ambas os sintomas são; coriza ( secreção nasal clara) , obstrução  nasal, cefaléia, coceira e espirros. São passíveis de tratamento eficaz e nos casos não-alérgicos, a cura é alcançada, desde que não haja exposição ao agente provocador.

A rinite alérgica, por se tratar de uma doença de herança genética, não tem cura, mas pode ser controlada com tratamento adequado, feito regularmente.

Quando a rinite tem evolução prolongada, por mais de 7-10 dias, o que seria um processo inflamatório agudo, pode se tornar uma infecção. É o que denominamos sinusite.

A sinusite ocorre quando? 

A sinusite é uma inflamação da mucosa que reveste os seios da face (ou cavidades paranasais), que são espécies de câmaras de ar que ficam ao redor do nariz, forradas internamente por uma mucosa muito parecida com a do próprio nariz. Esse revestimento produz muco, que é drenado por pequenos orifícios que comunicam os seios da face com as fossas nasais. Quando os orifícios ficam obstruídos, por secreção, inchaço, ou por alterações anatômicas, os seios da face ficam selados. O muco acumulado não pode ser eliminado pelos orifícios de drenagem dos seios da face e torna-se um ambiente favorável à proliferação de bactérias.

Os principais sintomas da sinusite são obstrução nasal e congestão facial, secreção nasal purulenta (amarelada/esverdeada), dor em face, alteração do olfato, tosse seca/ produtiva, dor de garganta.

Nota-se que os sintomas da sinusite aguda assemelham-se aos da rinite e por isso o médico deve levar em conta a duração e intensidade dos mesmos para definir o diagnóstico.

Os casos de sinusite crônica são raros e ocorrem quando a evolução do quadro perdura mais do que 12 semanas. Os sintomas são mais brandos quando comparados aos da sinusite aguda, mas podem ter períodos de exacerbação.

O tratamento deve ser feito com antibioticoterapia indicada para cada caso, corticosteroides tópicos e/ ou sistêmicos e lavagem nasal com solução salina.

Em casos mais graves, resistentes, se faz necessário levantar a hipótese de tratamento cirúrgico.


Procure um otorrinolaringologista para outros esclarecimentos e controle adequado dos sintomas das vias aéreas superiores.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s